<= Menu FitiniZini.com
BI*03

FitiniZini.Com

A Economia do Amor

* por Fortunato Da COSTA


Espectacular Corrida Infernal no Táxi do meu amigo Batri no Cairo a mais de 120 Km/H, filmada ao vivo por Fitini Zini em 2006

Claude Lelouch, um genial cineasta Francês, numa entrevista, deu uma das maiores lições de vida, a que já assisti. Não só pela sua simplicidade, mas, acima de tudo, pela ternurenta verdade, com que justifica a sua obra.

Começou por afirmar que a diferença entre os seus filmes e os de Hollywood é que: "Hollywood faz filmes com muito dinheiro para contar histórias muito simples. E eu, faço exactamente o contrário, conto histórias complicadas, mas gastando muito pouco dinheiro".

Sobre uma espectacular filmagem que fez, uma certa madrugada, a partir de um Ferrari, pelas ruas de Paris a estonteante velocidade, "voando" pelo Arco do Triunfo, Louvre e outros locais emblemáticos da capital Francesa, até à Basílica do Sagrado Coração. Quando lhe perguntaram quem tinha sido o piloto do Ferrari e quanto lhe tinham pago?

Ele, com um sorriso, disse:

- "Não, não… tinha lá eu dinheiro para pagar tal coisa? E como poderia pagar a alguém para cometer uma tal infracção? Não… fui eu que pilotei, montei a câmara e filmei ao mesmo tempo, aliás, não era um Ferrari foi o meu próprio carro, o som foi adicionado depois. Quando as autoridades viram o filme, fui “levado” à Prefeitura da Polícia de Paris e fiquei sem a carta de condução, durante 15 minutos. Os filhos do chefe da prefeitura adoraram o filme…” – convêm adicionar que esta curta-metragem feita no final dos anos de 1970, está proibida de passar em França, por desobediência à ordem pública.

Depois de muitos elogios pela sua obra e pelo facto de ter feito filmes, com partes a preto e branco e outras a cores, quando lhe perguntaram sobre o porquê? Qual a razão especial para, no seu galardoado filme "Um Homem e Uma Mulher", ele filmar a cores e a preto e branco?

Claude Lelouch, baixou a cabeça… sorriu para si mesmo, e com uma humilde simplicidade disse:

- "Porque não tinha dinheiro suficiente para fazer o filme todo a cores! E, na altura, fazer o filme a preto e branco era bastante mais barato" – E, acabou por concluir que 90% do que os outros tentam depreender, não tem rigorosamente nada a ver com as reais motivações do autor.

Isto faz-me lembrar outro genial homem do espectáculo, o Britânico Benny Hill, tão mal compreendido pela "maricada" dos media Ingleses, quando fazia o sketch do cineasta. Perguntava-lhe alguém, meio extasiado:

- "O senhor é um génio, como é que conseguiu aquela cena no final do filme, com aquele incrível cão, no meio da rua? Fabuloso!".

E, disse o Benny Hill:

- "Raios partam o maldito cão, ainda lhe atirei umas pedradas… mas o sacana não quis dali sair!".

Claude Lelouch tem uma história de vida, memorável. Segundo ele, a obra-prima de Roberto Benigni: "A Vida é Bela" é a história da sua própria infância, pois os seus pais, enquanto vivos, foram-lhe contando a realidade da invasão Hitleriana, como se de um jogo se tratasse.

E, o que mais admiro em Lelouch é, sobretudo, a sua sensibilidade sobre si mesmo, no facto de, no final da sua carreira, um dia ter descoberto que, afinal, todos os seus filmes foram sempre Histórias de Amor… e que, sem ter dado por isso, passou toda a sua vida a falar de Amor.

Realmente a Vida é isto mesmo: um retalho de peripécias, motivadas por necessidades e frustrações, onde cada um de nós quer (sempre?) qualquer coisa...

Neste redondo Planeta, a maioria sabe o que quer: uns pão, outros água… sim, sim e todos queremos um BMW, pois…

Existem por aí, uns tantos que dizem que não precisam de nada, têm tudo. E, outros afirmam que não sabem o que querem, andam à procura de si mesmos…

Bem, descobri… qual a essência que motiva as nossas vidas. Embora chocante e directo, tenho de vos dizer a verdade. Não posso ficar só com o segredo para mim.

E é tão simples ;-)

Fazemos tudo por Amor!

Damos Amor, hoje, para recebermos Amor amanhã. Talvez precisemos dele no final das nossas vidas… quem sabe.

A tal frase sagrada: "Amai-vos uns aos outros!" é para ser levada a sério, pois tudo o que fazemos circula à volta da tal palavra mágica: O Amor!

E quem não percebe que esta "Economia do Amor" é a base de tudo, acaba geralmente na tal solidão profunda que nos amarga a alma e nos inferniza a vida, até um dia, não fazermos mais parte dela…

Burundi, Outubro 2007

Todos os Direitos de Propriedade Intelectual pertencem a:

Dr. Fortunato Da COSTA
EMail: fitini@fitini.net

Por favor, AJUDE-NOS a continuar
estes Artigos para a sua Leitura Gratuita:

(*) Dr. Fortunato Da COSTA, Mestre em Estudos Europeus pelo Instituto de Estudos Europeus, Licenciado em Administração Pública e Bacharel em Engenharia é Consultor Internacional Perito em Arquitectura Organizacional e Sistemas de Informação, Empresário, Professor, Formador, Orador em Palestras e Conferências, Escritor, Director da Fitini.NET ConsultinG, podendo ser contactado pelo e-mail: fitini@fitini.net. Visite: Fitini.NET ConsultinG

É Proíbido utilizar qualquer cópia, ou qualquer parte, deste documento sem autorização por escrito
Direitos de Autor totalmente protegidas Mundialmente pela Lei, Desde 2006


InMental-Institute.com Psicologia Hipnoterapia
Sonoterapia Apneiaterapia
...
InMental-Institute.com
PORTUGAL



[ Menu FitiniZini.com ]
?


Games Shopping Travel Health Fashion Consulting News Search Casino

E-Mail => fitini@fitinizini.com

Fitini.NET / FitiniZini.com i-Portal
O i-Portal de Humanos Inteligentes
Desde 2000, Todos os Direitos e Marcas Reservados